Notícias

Parque de Belém

 

Nelson Chaves defende novo parque em Belém - 11/06/2015

ARBORIZAÇÃO - Para conselheiro do TCE, espaço seria presente nos 400 anos da cidade

Um sonho de 26 anos. Assim pode ser definida a atuação do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Nelson Chaves, em defesa do Parque Urbano de Belém na área de 60 hectares, hoje ocupada pelo Aeroporto Júlio César, o Aeroclube do Pará, no bairro do Marco, entre as avenidas Almirante Barroso e Pedro Álvares Cabral.

“Imagine que presente maravilhoso Belém ganharia em seu aniversário de 400 anos de fundação poder usufruir de um parque urbano formado por bosque, com espaços de múltiplos usos, trilhas e pistas de esporte para abrigar grupos de patins, bicicleta e corrida. A ideia é construir um parque urbano similar ao Parque Ibirapuera, de São Paulo’’, diz Nelson Chaves, que é engenheiro civil e sanitarista e idealizador do projeto. Ele frisa, por exemplo, que mesmo que não fossem construídos equipamentos urbanos no local, somente a arborização do lugar já daria uma nova face ecológica à cidade das mangueiras.

Em documentação recente enviada à presidente da República, Dilma Rousseff e ao ministro de Estado da Defesa, Jacques Wagner, uma vez que o terreno do Aeroclube pertence à Aeronáutica desde a década de 40, por ocasião da 2ª Guerra Mundial. À época, o local marcava exatamente os limites da cidade, um lugar estratégico para a Força Aérea, Nelson Chaves observa que Belém tem tido uma grande explosão demográfica e se ressente da falta de novas áreas públicas como praças e parques. 

“Esses locais são importantes no desenvolvimento sustentável das cidades, mostrando-se fundamentais na perspectiva de melhoria na qualidade de vida de seus habitantes’’, diz o conselheiro do TCE, aliás, Chaves faz questão de ressaltar que empreende esta luta em defesa do Parque Urbano de Belém, não como representante do TCE, mas sim como simples cidadão de Belém. “Sou nascido e morador de nossa bela capital paraense, não tenho mandato político, defendo a construção do Parque como um simples cidadão que ama sua cidade’’, enfatizou ele.

Nelson Chaves coleciona uma vasta documentação sobre sua luta em defesa do projeto, que inclui desde recortes de reportagens em impressos locais sobre o assunto bem como manifestações de apoio e apreço de vereadores da Câmara de Belém; deputados da Assembleia Legislativa do Pará; Clube de Engenharia do Pará; Sindicatos e entidades de classe, a exemplo da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Pará (Ademi Pará) e Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado (Sinduscon Pa).

“Desde que apresentei a ideia em 1989 como presidente da Câmara Municipal de Belém, em meu primeiro e único mandato como vereador, ela recebeu aceitação generalizada em Belém. Não há quem seja contra e estou  convencido de que a sociedade paraense o apoia, porque se trata de um projeto exequível e importante para nossa cidade’’, assegurou ele, informando que fez explanações recentes sobre seu projeto para o governador Simão Jatene e o prefeito Zenaldo Coutinho.

Perguntado sobre para onde iria o Aeroclube, Chaves fez questão de destacar a importância das atividades aéreas do órgão para a capital paraense. “A Força Aérea merece o respeito e o reconhecimento do povo brasileiro, pelos relevantes serviços que presta ao País, particularmente para nós, da Amazônia, no entanto, atualmente, o espaço do Aeroclube está inteiramente encravado na zona urbana de Belém e não é mais estrégico para a utilização militar, servindo apenas para a operação do Aeroclube do Pará, que não terá impedimentos técnicos se for transferido, para outra área, a exemplo da ilha de Outeiro, onde poderá ser ainda mais moderno e oferecer maior segurança à população e seu público de usuário’’, observou Nelson.

Para Chaves, o primeiro passo é negociar a restituição da área pertencente à União para Belém. Ele afirma que o lugar é quatro vezes maior que o Bosque Rodrigues Alves e “muito maior” que as praças da República e Batista Campos. “O convencimento da sociedade paraense é vital, todos nós juntos podemos abrir uma negociação com as autoridades da República, quem sabe até da doação do Governo Federal para a cidade de Belém. Se concretizada a proposta de doação desta área para o Parque Urbano de Belém, será um gesto inesquecível e justo de apreço e solidariedade do Governo Federal para com esta terra que tem colaborado no desenvolvimento deste País, por meio da exploração dos seus recursos naturais, minerais e, espeialmente, pelo trabalho devotado de nosso povo’’, concluiu Nelson Chaves.

Fonte: http://www.ormnews.com.br/noticia/nelson-chaves-defende-novo-parque-em-belem


Convide um amigo para conhecer a proposta:
Compartilhe a proposta do Parque de Belém

© 2017 Todos os direitos reservados para Parque de Belém - Produzido por Jungle